O presidente de Cuba, Fidel Castro, liderou hoje uma grande marcha que reuniu cerca de um milhão de cubanos para condenar a política dos Estados Unidos em relação ao país. Acompanhado de membros de seu governo, Castro encabeçou a marcha em Havana, desfilando em frente ao escritório norte-americano, que ocupa o lugar da representação diplomática dos Estados Unidos na ausência de relações entre os dois países desde há 40 anos. As informações são da agência Lusa.

Havana estava praticamente paralisada pela mobilização, considerada pelo presidente cubano como “sem precedente na história das lutas” do povo cubano. A televisão cubana transmitiu a marcha, que também ocorreu em outras cidades cubanas, ao vivo. (Fonte: ABr/Lusa)