Aris Messinis/AFP

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) deu um prazo até segunda-feira, às 16h00 GMT, às autoridades da Nigéria para que voltem atrás em sua decisão de retirar a seleção nacional de todas as competições internacionais durante dois anos. No caso de o governo nigeriano se negar a reconsiderar sua posição, a Federação Nigeriana será suspensa, indicou Nicolas Maingot, porta-voz da Fifa.

“A Fifa vai enviar uma carta à Federação Nigeriana, indicando que o governo tem até segunda-feira para voltar atrás em sua decisão. Em caso de recusa, a Federação será suspensa”.

A Fifa deseja encontrar uma solução para o conflito e, por isso, enviará u mediador ao país, acrescentou.

Uma suspensão incluiria o congelamento das ajudas financeiras, a ausência de árbitros do país nos encontros internacionais, assim como a suspensão dos clubes e seleções do país em todas as competições internacionais.

Furioso com a má atuação de sua equipe de futebol no Mundial, o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, anunciou sua intenção de retirar a seleção das competições internacionais durante dois anos para “botar as coisas em ordem”.