Zurique (Suíça) – A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) recebeu uma má notícia de Zurique, cidade-sede da Fifa. A entidade internacional avisou em forma de comunicado que as seleções que forem a campo em 31 de março terão à disposição os jogadores que atuam fora do país de origem somente com 48 horas de antecedência.

A medida é um duro golpe para os planos do técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira. Isto porque, nesta data, o Brasil faz um jogo fundamental pelas Eliminatórias da Copa de 2006, diante do Paraguai, e o treinador pretendia contar com sua força máxima nos treinos preparativos para este encontro.

A Fifa alega que o prazo menor de liberação se deve ao fato de que a data estava anteriormente reservada para partidas amistosas, e não para competições oficiais. Com isso, a Seleção Brasileira, que joga na quarta-feira, só terá jogadores como Kaká, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho na segunda-feira. (Gazeta Press)