Florianópolis (AE) – A terceira vitória em Florianópolis seguida do Figueirense, sobre o Botafogo por 1 a 0 nesta quarta-feira, foi dramática como tem sido sua participação no Campeonato Brasileiro da Série A. Na 30.ª rodada do Campeonato, a equipe catarinense somou três pontos, porém é o penúltimo colocado na tabela de classificação. Agora com 29, a equipe catarinense precisa vencer sete das 14 partidas que lhe restam na competição para ter a esperança de escapar do rebaixamento. O próximo desafio será diante do Cruzeiro, sábado, em Belo Horizonte. O Botafogo, que recebe o Palmeiras, no sábado fica com 39 pontos.

No início do jogo, o Botafogo saiu dando as cartas. Mas aos poucos, o time catarinense foi adquirindo o controle, sendo Edmundo o destaque. Ele foi o diferencial do Figueirense no confronto. Jogando um pouco recuado no meio, roubou a cena com pelo menos quatro assistências precisas para os finalizadores na primeira etapa. Na melhor delas, aos 16, acionou o atacante Alessandro Cambalhota que chutou forte, cruzado, sem chances para o goleiro Max, e fez 1 a 0.

Predominou o bom volume de jogo do Figueirense no restante do período com boa organização tática. O Botafogo teve uma excelente chance aos 44, quando o meia Ramon, praticamente livre exigiu grande defesa, em dois tempos, do goleiro Gustavo. E sustentando certa inspiração, Edmundo foi o mais criativo jogador do Figueirense no segundo tempo, mas também desperdiçou chances incríveis, como aos três minutos com um chute raspando a trave.

O Botafogo só respondeu ao domínio ofensivo do Figueirense a partir dos 30 minutos, quando o zagueiro Bebeto foi expulso. A pressão foi constante. Aos 36, Ricardinho, que entrou no segundo tempo – o mais perigoso da equipe carioca – teve a chance de empatar, mas esbarrou na bela defesa do goleiro Gustavo. No sufoco, o Figueirense se segurou como pôde na defesa a fim de garantir o placar diante da pouca eficiência em constantes investidas do adversário nos últimos dez minutos de jogo.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 1 X 0 BOTAFOGO

GOL – Alessandro aos 16 minutos do primeiro tempo.

FIGUEIRENSE – Gustavo; Marquinhos Paraná, Cleber, Bebeto e Michel Bastos (Bruno); Rodrigo Souto, Carlos Alberto, Bilu e Edmundo; Alessandro (Vinícius) e Adriano (Alexandre). Técnico: Adílson Batista.

BOTAFOGO – Max; Ruy, Scheidt, Rafael Marques e Bill; Jonílson, Diguinho (Almir), Ramon (Juca) e Zé Roberto; Alex Alves e Caio (Ricardinho). Técnico: Celso Roth.