Volta Redonda (AE) – Em uma partida sem emoção, o Flamengo assegurou sua permanência na divisão de elite do Campeonato Brasileiro, em 2006, e o Goiás fez história ao conseguir, pela primeira vez, a classificação para a Copa Libertadores da América. O empate sem gols, em Volta Redonda, beneficiou ambos os clubes, que contaram com os maus resultados dos demais adversários para conseguirem seus objetivos.

Com 52 pontos, o Flamengo não pode mais cair para a Série B do Nacional. Já o Goiás, 71 pontos, com as derrotas de Fluminense (68) e Palmeiras (67), não pode ser alcançado pelo time paulista que brigará com a equipe carioca pela última vaga para a fase seletiva da competição sul-americana.

Apesar do discurso de que somente a vitória interessava, o Flamengo não demonstrou muita vontade em campo para alcançar o objetivo. Faltou criatividade ao time carioca e, principalmente, habilidade ao meia Souza, que desperdiçou duas boas oportunidades de gol no primeiro tempo.

No segundo tempo, tanto Flamengo quanto Goiás em nada melhoraram.

Ambas equipes pareceram acomodadas na partida. O time carioca satisfeito com um ponto que lhe tirava qualquer possibilidade de rebaixamento, enquanto o Goiás tocou a bola sem se preocupar em mostrar força ofensiva.

Diante do comodismo dos dois times, o gol não saiu. Os torcedores tiveram que se contentar com um futebol fraco e uma ou outra jogada de perigo, como em um chute do meia rubro-negro Renato, que obrigou o goleiro Harlei a uma difícil defesa.


Ficha técnica:

Flamengo 0 x 0 Goiás

Flamengo: Diego; Leonardo Moura, Renato Silva, Fernando e André Santos; Júnior, Jônatas, Renato e Souza (Fabiano); Josafá (Obina) e César Ramirez. Técnico: Joel Santana.

Goiás: Harley; André Dias, André Leone e Júlio Santos; Paulo Baier, Cléber, Cléber Gaúcho, Romerito (Rodrigo Tabata) e Jadílson; Roni (Dodô) e Souza. Técnico: Geninho.