Salvador, 09 (AE) – O Fluminense quebrou um jejum de um ano e três meses sem ganhar fora de casa, ao bater o Vitória, nesta quinta-feira à noite, no Estádio Barradão, por 3 a 2, virando um placar adverso de 2 a 0. O Vitória dominou o primeiro tempo abriu as duas vantagens, mas não suportou o ataque da equipe carioca, que chegou aos 42 pontos. O Vitória permanece com 30, próximo da zona de rebaixamento.

Os ataques encontraram grande facilidade para se aproximar das metas adversárias, mas só a partir dos 18 minutos as chances concretas de gol começaram a aparecer, quando o lateral Júnior César numa penetração rápida pela esquerda, acertou um chute na trave do Vitória. Roger também quase marcou desperdiçando duas chances seguidas.

Mas o Vitória reagiu e num ataque rápido, Alan Delon chutou da intermediária a bola chegou até Xavier na entrada da área. Ele viu Edílson penetrando e tocou para o “Capetinha” que da marca penal tocou fazendo 1 a 0, aos 22 minutos.

Edílson conseguiu roubar uma bola do zagueiro Odvan aos 39 e foi derrubado na área. O juiz não teve qualquer dúvida para marcar o pênalti que o próprio Edílson converteu: 2 a 0.

A entrada de Rodrigo Tiuí no intervalo melhorou o time do Fluminense. Aos 9 ele acertou a trave e aos 15 recebeu pênalti que Ramon converteu diminuindo para 2 a 1. Logo depois Ramon chutou mais uma bola na trave do Vitória.

O time carioca passou a dominar inteiramente o jogo e o empate era uma questão de tempo. Coube a Roger em jogada pessoal deixar Alex na cara do gol aos 28 para fazer 2 a 2.

Aos 37, Rodrigo Tiuí chegou a passar pelo goleiro Juninho e só não marcou porque o zagueiro Felipe Saad salvou em cima da linha. Ramon de falta aos 45 determinou a virada do Fluminense por 3 a 2.

Ficha técnica:

Gols – Edílson aos 22 e 39 minutos do primeiro tempo. Ramon aos 15, Alex aos 28 e Ramon aos 45 do segundo tempo.

Vitória – Juninho; Pedro, Marcelo Heleno, Felipe Saad e Paulo Rodrigues; Xavier (Vinícius), Amaral, Arivélton (Danilo Bueno) e Cléber; Edílson e Alan Delon (Hulk). Técnico Hélio dos Anjos.

Fluminense – Fernando Henrique; Leonardo Moura, Antonio Carlos Odvan e Júnior César; Marciel, Diego, Ramon e Roger; Alex (Fábio Bala) e Tiago (Rodrigo Tiuí). Técnico Alexandre Gama.

Público – 4.379 pagantes.

Renda – não fornecida.

Juiz – Paulo César de Oliveira (Fifa).

Cartões amarelos – Alex, Antonio Carlos, Xavier, Alan Delon, Arivelton, Marciel, Amaral e Pedro.

Local – Salvador.