O assessor da presidênciada República e coordenador do Comitê Coletivo Mais, Caio Magri, escolheu ontem, em São Paulo, o Paraná como sede do lançamento nacional do programa Fome Zero. O programa vai começar pelo Vale da Ribeira, Guaraqueçaba e Região Metropolitana de Curitiba (RMC).
O Paraná foi escolhido por causa do projeto para captação e distribuição de recursos, apresentado pelo Provopar em parceria com a Copel, que será modelo para o resto do País.

A Copel vai oferecer a conta de energia elétrica de seus consumidores para obter recursos para o programa e pretende recolher nas faturas doações que vão de R$ 1,00 a R$ 10,00 para o combate à fome. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)