A formatura de 3 mil alunos hoje (3) na cidade de Angicos, no Rio Grande do Norte, marcará a abertura do Programa Brasil Alfabetizado 2005. As aulas começarão neste mês para 2,2 milhões de pessoas em mais de 4 mil municípios brasileiros.

Na solenidade marcada para as 11 horas no estádio de futebol da cidade, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ministro da Educação, Fernando Haddad, ao lado dos formandos de 27 municípios do estado estará a pedagoga Eneide Pires.

Alfabetizada em turma de jovens e adultos aos sete anos, ela conta que seus pais estavam na turma pioneira do educador Paulo Freire, que aplicou o método em Angicos em 1963. Com 30 anos na época, Francisca e Severino foram alfabetizados mas não continuaram os estudos: "Meu pai queria melhorar de vida", lembra Eneide Pires, que foi incentivada a freqüentar a escola e resolveu estudar para ser professora.

Hoje, ela diz que usa o modelo de Paulo Freire para alfabetizar jovens e adultos. "O analfabetismo aqui ainda é muito grande", constata Eneide Pires, que trabalha nas redes municipal e estadual.

O secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do ministério, Ricardo Henriques, avalia que exemplos como o da professora mostram como a educação pode ser determinante na vida de uma família: "A alfabetização dos pais trouxe a família para a escola e para a cidadania".