Um fotógrafo da revista Época morreu hoje após ter sido baleado no terreno da Volkswagen em São Bernardo do Campo que está invadido por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST). O repórter que acompanhava o fotógrafo foi agredido, mas passa bem.

De acordo com informações do advogado Ariel de Castro Alves, que estava no local, apenas um tiro foi ouvido e o fotógrafo, que conversava com um grupo de jornalistas, foi atingido no tórax à queima-roupa. Ele chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu ao ferimento. (Terra)