– A Frente Sul da Agricultura Familiar – formada por associações, cooperativas de crédito e de produção, ONGs da Agricultura Familiar, igrejas, pela Fetraf-Sul/CUT e pelos sindicatos de trabalhadores rurais (STRs) e de trabalhadores na Agricultura Familiar (Sintrafs) filiados a esta Federação – vem realizando reuniões e encontros ao longo da semana com a finalidade de elaborar um documento de propostas para subsidiar o governo Lula na implementação das políticas públicas para este setor. No dia de hoje (07/11), acontecem encontros regionais em Curitiba-PR, Chapecó-SC e Passo Fundo-RS.
Em Curitiba, cerca de 100 representantes de entidades da Frente Sul no Paraná definem as suas propostas em encontro que acontece no Hotel Jaraguá durante todo o dia. Em Chapecó, o encontro das entidades catarinenses que compõem a Frente Sul acontece à tarde no Seminário do Sagrado Coração de Jesus. Representantes de 30 entidades gaúchas, por sua vez, se reuniram pela manhã no Sindicato dos Metalúrgicos de Passo Fundo. Com os resultados colhidos nesses encontros regionais, a Frente Sul da Agricultura Familiar fará uma nova reunião na próxima segunda-feira (11/11) para fechar o documento, no qual deverão estar definidas também as ações e a postura de suas entidades no novo governo do Brasil.
A reunião dos três estados do Sul acontecerá em Chapecó. Para participar dela também foram convidados prefeitos municipais, deputados estaduais, federais e senadores eleitos que têm ligação e compromissos assumidos com a valorização da Agricultura Familiar e com o desenvolvimento sustentável nos pequenos e médios municípios.