Com a chegada do inverno, pode haver problemas na medição de água. Por isso, a Sanepar orienta os usuários para que protejam os hidrômetros dos imóveis. O frio intenso e a geada podem ocasionar o rompimento de tubos e danificar esses medidores de consumo de água. As baixas temperaturas, que ocorrem principalmente nas regiões Sul e Sudoeste do Estado, favorecem o congelamento da água dentro dos canos, fazendo com que estourem.

Esse problema traz transtornos tanto para a Sanepar, que necessita substituir os hidrômetros, quanto para os usuários, que podem ter problemas com vazamentos e ficar sem abastecimento até que a troca do equipamento seja efetuada.

Por isso, a empresa está orientando os clientes para que protejam os medidores de água utilizando caixas de papelão, de plástico ou de madeira. Também podem ser usados pedaços de telhas ou outro tipo de material que impeça o acúmulo de gelo sobre canos e hidrômetros. O material deve ser móvel para que o funcionário que faz a leitura tenha acesso facilitado e desempenhe a sua função.

O maior número de casos de rompimento da tubulação de água ocorre na cidade de Palmas, região Sudoeste do Estado, considerada uma das cidades mais frias do Paraná. Desde o início do inverno já foram registrados 30 casos de hidrômetros danificados. A Sanepar também registrou casos de rompimento de tubulação em razão do frio nas cidades de Clevelândia e Pato Branco.