Os servidores do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal marcaram, para o próximo dia 28, uma greve de 24 horas. Nesta quinta-feira, os bancários das duas estatais fizeram paralisação parcial em Brasília e Rio de Janeiro. Segundo o a assessoria do Banco do Brasil, não houve prejuízo aos clientes.

Os servidores do Banco de Brasília (BRB) vão decidir no próximo dia 27 se aderem também à greve de 24 horas marcada pelos bancários do Banco do Brasil e da Caixa.

O presidente do Sindicato dos Bancários Jacy Afonso avalia que o movimento dos demais bancos em torno das negociações com os banqueiros, no mês do acordo coletivo da categoria, "poderá redundar em greve nacional dos bancários no dia 28".

"Vamos agora trabalhar para ampliar a mobilização a todos os bancos e a todo o país, de forma que possamos fazer uma paralisação nacional na próxima semana e a greve por tempo indeterminado a partir de 6 de outubro", acrescenta Enilson da Silva, secretário-geral do Sindicato dos Bancários, com sede em Brasília.

Ontem (22) a greve foi parcial em agências e nos edifícios sede I e III do Banco do Brasil e na matriz e em algumas agências da Caixa. Foi parcial na área de tecnologia da CEF e total na Tecnologia do BB, que pela primeira vez parou por completo.