Brasília (AE) – Os funcionários do Banco Central decidiram hoje (10) fazer uma paralisação de 24 horas na quinta-feira da próxima semana, para forçar o governo a abrir negociações com a categoria. A decisão foi tomada em assembléias realizadas nas dez regionais do BC distribuídas em todo o País. Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Servidores do BC (Sinal) no Distrito Federal, Paulo de Tarso Calovi, a categoria apresentou há uma mês uma pauta de reivindicações ao governo e até agora não obteve resposta nem mesmo para começar a negociação.

"Não adianta nós termos uma pauta de reivindicações e o governo não sentar para conversar", reclamou. Os funcionários do BC querem reajustes salariais que variam de 33% a 50%, redução da jornada de trabalho e melhores programas de saúde, entre outros pontos. "Queremos abrir as negociações.

Nós esperamos que não seja preciso fazer essa greve de paralisação no próximo dia 18", disse o presidente do Sinal. Calovi informou que os funcionários do BC fizeram paralisações de duas horas. Mas, em São Paulo, eles pararam durante três horas.