A assembléia de funcionários ocorreu em
frente à fábrica da Renault, às 5h30.

Os funcionários da montadora Renault rejeitaram a proposta de acordo salarial oferecido pela empresa. A decisão foi tomada hoje pela manhã em uma assembléia em frente à fábrica, que contou com a participação de mais de mil pessoas. A categoria volta a se reunir na terça-feira, quando deverá ser discutida uma nova proposta patronal. A mesma posição será adotada pelos funcionários da Volkswagem/Audi e Volvo.
As negociações com as montadoras e o Parque Industrial de Curitiba (PIC), formado por 14 fornecedoras da Volkswagen/Audi, envolvem cerca de dez mil trabalhadores, entre produção e área administrativa. O sindicato calcula que a reposição integral da inflação custaria aos cofres das montadoras de R$ 35 milhões a R$ 50 milhões. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)