O candidato da Frente Brasil Esperança a presidente, Anthony Garotinho (PSB-PGT-PTC), disse, na nota distribuída após a reunião com o presidente Fernando Henrique Cardoso, que o atual governo, ?derrotado?, quer sobreviver no futuro governo da oposição, impondo ao próximo presidente as amarras da política monetária, monitorada de fora pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e pela banca internacional.

Garotinho diz ainda que nem ele nem o PSB têm compromisso com esta política e classificou a atitude do governo como uma tentativa de desmoralizar o processo eleitoral. Segundo ele, não se deve debater o acordo em si, ?mas porque se tornou tão imperioso e inevitável?. Na opinião de Garotinho, o pacto aumenta a vulnerabilidade externa e torna o País mais pobre e mais dependente.