A confusão envolvendo o argentino Javier Mascherano e Marcelinho Carioca, que trocaram carrinhos perigosos durante o treino de ontem, ainda deu o que falar nesta sexta-feira (11). Na entrevista coletiva logo após o treino, no Parque São Jorge, o treinador Geninho fez questão de ressaltar que a punição para os dois brigões foi a mesma. "As coisas não passam em branco comigo. Achei que era o melhor naquele momento fazer isso. Eu não vejo nada na hora de tomar decisões. Aqui não estamos brincando", afirmou. "Tomei a medida para que todos vejam que isso aqui não é a casa da Mãe Joana".

O técnico corintiano concordou que a entrada de Marcelinho no argentino foi mais dura, mas reprovou a atitude de Mascherano, que jogou o colete no chão após Geninho ter falado para ele sair. "O entrada do Marcelo foi forte, é verdade, e a reação do Mascherano não foi legal. Optei por segurar o Marcelo em campo para evitar alguma confusão maior na saída do campo, mas ambos foram punidos do mesmo jeito", contou.

Afastados do jogo contra o Figueirense, neste sábado, no Pacaembu, Marcelinho Carioca e Mascherano terão que treinar neste final de semana e, de acordo com Geninho, uma decisão sobre o prolongamento dos afastamentos será decidida na próxima segunda. "Acho que esse episódio tem que servir de exemplo para todos. Espero que isso não se repita mais", disse o treinador.