O presidente nacional do PT, José Genoino, afirmou hoje que o governo acertou ao aumentar de 4,25% para 4,5% a meta de superávit primário neste ano e ainda que o Brasil está criando condições para não precisar renovar o acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Segundo Genoino, decisões como a tomada ontem criam condições para que o País tenha autonomia e soberania para negociar os acordos internacionais. “A decisão do governo não vai cortar nem segurar investimentos nas áreas sociais, de infra-estrutura e nos programas especiais”, disse.

Ele afirmou ainda que o aumento na meta do superávit primário dá condições para o governo trabalhar por uma queda mais significativa na taxa de juros. “O aumento pode ter influência no custeio, mas não nos investimentos, que são estratégicos para o desenvolvimento permanente e de qualidade”, afirmou Genoino, que visitou hoje as cidades de São Carlos e Araraquara, no interior paulista, fazendo campanha para candidatos petistas.