O líder em exercício do PSDB, deputado Alberto Goldman (SP), disse que a desculpa pública feita hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter pedido votos para a prefeita Marta Suplicy, candidata à reeleição em São Paulo, “não abranda” o crime eleitoral cometido por ele, durante inauguração de novo trecho da Radial Leste, no último sábado. “O pedido de desculpa é um gesto simpático, mas em nada diminui a gravidade do ato e o crime eleitoral cometido”, afirmou. Segundo o deputado, Lula teria inaugurado inclusive uma obra inacabada, além de ter pedido votos para a reeleição de Marta Suplicy. “Ele inaugurou uma enchente e assim que ele deixou a cerimônia o local foi atingido por uma enchente causando estragos e protestos da população”, ressaltou o tucano, ao anunciar que o partido está levantando todos os casos em que o governo Lula fez uso da máquina pública.

Goldman rebateu também as críticas de Lula que acusou seus adversários de terem federalizado a eleição municipal e que agora teriam fechado a boca por conta dos números positivos da economia. “Nunca federalizamos a campanha, pelo contrário sempre dissemos que a eleição teria o caráter municipal como está acontecendo em todos os lugares. E quanto à economia, ela não está lá estas coisas e não adianta ficar fazendo publicidade. Há uma melhora, mas muito em função do ano ruim que foi 2003”, comentou o deputado.