Foto: Chuniti
Para o Governador, desfile faz
despertar o sentimento de
nacionalismo nos paranaenses.

O governador Roberto Requião participou das comemorações do Dia da Independência do Brasil nesta terça-feira. Um público estimado de cerca de 80 mil pessoas compareceu às festividades do maior desfile de 7 de setembro realizado em Curitiba.

“Vemos a recuperação do sentimento de nacionalidade depois da década neoliberal. Com intensa propaganda e difusão do que era dos outros e não nosso, o brasileiro volta-se à sua pátria, reflete sobre ela e parece decidido a participar de um esforço de construção da nacionalidade”, avaliou.

Segundo Requião, a intenção do Governo do Paraná ao promover o desfile foi a de provocar nas crianças e jovens o sentimento de nacionalidade. “E houve uma pronta resposta de dezenas de milhares de curitibanos. A participação de tantas pessoas tem um significado: as pessoas não foram atraídas, no meio de um feriado prolongado, simplesmente para ver o desfile. Elas quiseram manifestar seu sentimento de brasileiros e paranaenses”.

A grande participação da população nos festejos de 7 de setembro também foi comentada pelo comandante da 5ª Região Militar, general Minucci. O general destacou a grande divulgação que foi feita do evento, que qualificou como um dos mais significativos que ele presenciou. Cerca de 3,5 militares e mais de 2 mil alunos das escolas estaduais desfilaram na Avenida Cândido de Abreu.

Para o chefe da Casa Militar, Major Anselmo de Oliveira, a forte participação da população durante os desfiles manifesta o intenso sentimento de patriotismo que renasce. “O movimento neoliberal deixou esquecida a questão patriótica. Mas, basta conclamar a população que ela prontamente responde, como pudemos verificar no desfile de hoje”, ponderou.

O governador avaliou a presença da população como uma manifestação de esperança dos brasileiros. “Apesar de algumas frustrações, a população não deixou de acreditar nas mudanças. Mudanças que no Paraná já são efetivas, mas que os brasileiros esperam que aconteçam também na República. Os brasileiros querem construir a sua nação, o seu próprio espaço nacional”, concluiu.

Civismo

A demonstração de civismo foi comentada também pelo técnico de informática Telmo Marcote, 42 anos. Ele assistiu ao desfile com o filho Tiago, 4 anos, e mais cinco pessoas da família. “É um evento muito bonito, que eu costumava ver só pela televisão. Agora quero conferir pessoalmente que o civismo está em alta”, disse.

Se depender da opinião de alunos que desfilaram com suas escolas, o amor à Pátria foi fator motivador para enfrentar a manhã quente de terça-feira. “A gente estava representando o Brasil, comemorando a independência do nosso País”, disse Camila de Oliveira Moraes, 14 anos, estudante da 7.ª série da Escola Estadual Tiradentes. “É muito gostoso desfilar e ver as pessoas aplaudindo”, completou Ingrid Navarro, colega de Camila.

As alunas Grabriela, 15 anos, Daniela, 13, Nayara, 14, e Fernanda, da mesma idade, abriram o desfile do Colégio Estadual Doutor Xavier da Silva, com os arcos e números de ginástica rítmica. “Foi muito bom participar do desfile”, contaram, quase ao mesmo tempo. A professora Júlia Nogueira, do mesmo estabelecimento de ensino, ressaltou a “vivência cívica” que o evento proporciona. “É uma oportunidade de os alunos terem essa experiência de civismo”, disse.

O fotógrafo Valquir Aureliano, 37, também levou seus dois filhos, Daniela, 3, e Danilo, 8. O garoto quer seguir a carreira militar como seu avô e tios e não perde um desfile. “Ele sempre vem com farda, mas dessa vez a mãe a estava lavando”, contou o pai, orgulhoso.

Segurança

Todos os participantes puderam conferir os equipamentos comprados para as polícias Civil e Militar, e os novos programas implantados pelo Governo do Estado na área de Segurança Pública, com a intenção de aproximar cada vez mais policiais e comunidades. Entre os programas, tiveram destaque a Patrulha Escolar Comunitária, que estuda junto com pais, professores e alunos medidas para melhorar a segurança de cada estabelecimento de ensino. Também o projeto Povo ? Policiamento Ostensivo Volante e o Batalhão de Polícia Florestal mostraram as viaturas adquiridas recentemente .

O desfile também foi a oportunidade para que a população conhecesse os veículos auto-bomba-tanque para combate a incêndios e a catástrofes naturais comprados para o programa de Bombeiro Comunitário. Esse programa será implantado em caráter piloto nas cidades de Pitanga e Prudentópolis, nesta quarta-feira, pelo governador Roberto Requião. Os bombeiros comunitários são empregados das prefeituras e foram treinados para atuar em ações de defesa civil, que compreende os campos da prevenção, atendimento aos desastres naturais e na recuperação dos danos, além de no combate a incêndios.