Devido às chuvas constantes que estão ocorrendo no Paraná, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, avisa a população para tomar cuidado com alagamentos, lamas, águas de enchentes empoçadas para não se contaminar com leptospirose.

Leptospirose é uma doença infecciosa, causada por uma bactéria eliminada na urina do rato que se mistura às águas de enchentes, valetas, lagoas e cavas. A doença penetra no corpo humano através de feridas na pele. ?Todo o cuidado é pouco quando falamos em enchentes. A população tem que tomar os cuidados necessários, pois essa doença pode matar?, disse o secretário de Estado da Saúde, Cláudio Xavier.

Uma pessoa infectada pela doença sofre com sintomas como febre alta, calafrios, dor de cabeça, dor nos músculos e icterícia (pele amarelada ou alaranjada). A doença é transmitida pela urina da ratazana, principalmente em enchentes, por alimentos contaminados e em rios, córregos, valetas ou lagoas contaminadas. ?O período de incubação da doença é de sete a dez dias após o contato com a água contaminada?, informou a chefe da divisão de zoonoses e intoxicações, Gisélia Rúbio.

No Paraná, em 2003, foram registrados 303 casos da doença com 34 mortes. Em 2004, foram 192 casos com 27 mortes e até o mês de agosto deste ano foram registrados 117 casos com 13 mortes. ?Com alguns cuidados simples, a população pode evitar a contaminação. Cuidados como manter o ambiente sempre limpo, não jogar lixo nos rios e lagos e evitar contatos com águas provenientes de enchentes são algumas situações para que as pessoas evitam a doença?, conta Gisélia.