O governador Roberto Requião anunciou oficialmente, nesta quarta-feira, a abertura das inscrições do concurso público para a contratação de mil policiais militares que irão reforçar a segurança pública no Estado.

As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 10 de outubro e seguem até o dia 24 e metade das vagas poderão ser preenchidas por mulheres. Com a contratação desses PMs, o Governo do Paraná atinge o histórico número de 3.121 novos policiais contratados em apenas três anos de um só mandato.

?Estamos fazendo o que é necessário para garantir a segurança do cidadão paranaense. Temos que nos lembrar que, durante oito anos, fomos testemunhas de um governo completamente irresponsável com a sua população e que deixou a segurança pública nas mãos de muita gente desonesta?, disse o governador Roberto Requião.

A prova será realizada no dia 4 de dezembro, em Curitiba. O concurso será realizado pela Universidade Federal do Paraná em parceria com a Polícia Militar e o edital com o regulamento já está disponível no site www.nc.ufpr.br. A taxa de inscrição é de R$ 54,00.

?Um dos diferenciais deste concurso é que as mulheres poderão preencher até metade das vagas diferentemente do que ocorreu no último concurso, quando o limite de vagas para o público feminino era de 6% apenas?, disse o secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari. Conforme a legislação em vigor, 10% das vagas são reservadas para afrodescendentes.

Podem participar do concurso homens e mulheres com limite máximo de idade de 30 anos e mínimo de 18 anos completos até a data da inscrição para o concurso. Os candidatos devem ter concluído o ensino médio. Os candidatos não podem ter pendências com a Justiça Eleitoral e os homens devem estar em dia com o serviço militar obrigatório.

Etapas

Assim que aprovados na prova de conhecimentos gerais, os candidatos que seguirem na disputa passam por exame de saúde, que inclui a avaliação psicopatológica e clínica. A terceira fase é o teste de aptidão física. Por último, ocorre a investigação social, pela qual a Polícia Militar pesquisa a vida do candidato, que, em hipótese alguma, poderá ter antecedentes criminais. Todas as etapas do concurso são eliminatórias.

Para se tornar um soldado da Polícia Militar do Paraná, os candidatos aprovados em todas as fases do concurso são admitidos e passam pelo Curso de Formação de Soldados, com aulas teóricas e práticas na Academia Policial Militar do Guatupê ou em outra unidade da PMPR. O curso de formação terá carga horária de 1.300 horas/aula.

No curso, que segue o currículo da Secretaria Nacional de Segurança Pública e é adaptado para a realidade de cada Estado, o aluno soldado aprenderá, dentro da filosofia de Policiamento Comunitário, qual a missão da Polícia Militar no trabalho preventivo e ostensivo para a melhoria da segurança de todos.

Investimentos

Desde 2003, o Governo do Paraná já contratou 1.161 policiais militares para trabalharem no policiamento ostensivo, 370 bombeiros, 556 policiais civis e 24 auxiliares de necropsia. Além disso, o governo prepara também o edital para a contratação de mais 302 atendentes para o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (o 190), que agilizarão o atendimento às emergências na capital e no interior do Estado.

?Estamos fazendo em três anos o que nenhum outro governo fez para reestruturar os quadros policiais?, disse o secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari. Os investimentos da Secretaria não se restringem às contratações. Neste ano, quase 800 novas viaturas para a PM estão sendo compradas, além das 1.600 já entregues por este governo às polícias Civil e Militar. Ainda neste ano, 4.512 novas pistolas chegarão às mãos dos policiais ? 2.950 armas já foram entregues desde 2003.

Nos últimos dois anos, a Secretaria da Segurança Pública investiu cerca de R$ 3,5 milhões em cursos para as polícias. ?Além de reestruturarmos os quadros e reequiparmos os policiais também investimos pesado em capacitação e reciclagem. Um policial bem treinado vale mais do que vários outros sem preparo?, disse o secretário.