O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), representante de um Estado que está afinado com o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, foi escolhido hoje para ser o relator da reforma da tributária. O governador do Paraná, Roberto Requião, integra a ala do PMDB que apóia Lula desde a campanha eleitoral.

O anúncio foi feito hoje pelo presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP), após uma reunião a portas fechadas com o líder do PMDB, Eunício Oliveira (CE), e os vice-líderes do governo, Sigmaringa Seixas (PT-DF) e Vicente Cascione (PTB-SP).

Em relação à reforma da Previdência, cujo texto encaminhado pelo Executivo contém pontos polêmicos, como a taxação dos inativos, o PT optou por manter a relatoria, que ficará a cargo de Mauricio Rands (PE).

Após o anúncio, Serraglio afirmou que não prevê dificuldades na análise da proposta da reforma tributária porque, segundo ele, não há pontos de inconstitucionalidade. Maurício Rands declarou estar preparado para o embate jurídico na CCJ em torno de alguns pontos da Reforma da Previdência, entre eles, a cobrança de contribuição dos inativos.