O governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) registrou superávit primário (receitas menos despesas, excluído o pagamento de juros) de R$ 3,8 bilhões em agosto. A diferença entre a arrecadação e gastos foi positiva no Tesouro Nacional, que obteve superávit de R$ 6,4 bilhões. Já a Previdência Social registrou déficit de R$ 2,6 bilhões. O Banco Central também teve déficit, de R$ 29,5 milhões. No acumulado de janeiro a agosto, o superávit primário do governo central chegou a R$ 41,7 bilhões, contra os R$ 34,8 bilhões registrados de janeiro a agosto de 2003. As informações são do Tesouro Nacional.