O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), disse hoje que estuda a possibilidade de conceder um prêmio “mais consistente” para os policiais civis e militares que apreenderem armas sofisticadas. Essas armas são utilizadas pelo crime organizado.

Atualmente é pago R$ 100,00 por arma apreendida pelos policiais, independentemente do tipo ou calibre. Desde o início do ano os órgãos de segurança estaduais recolheram mais de 20 mil armas. Em uma solenidade, hoje pela manhã, em frente ao Palácio Iguaçu, foram destruídas 2.500.

De acordo com o secretário de Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari, houve redução de cerca de 30% no volume de eventos com arma de fogo.

Contra esforço

Requião criticou o que chamou de contra esforço. “Noventa e oito por cento dos filmes na televisão são propaganda de violência”, afirmou. “E o bacana é o mocinho que atira bem, que mata a bandidagem, que anda com a arma na cinta.” Segundo ele, essa questão precisa ser discutida pela sociedade.

Ele considerou “ridículas” as campanhas que visam atingir crianças com a troca de armas de brinquedo. “À noite a criança liga a televisão e vê a violência”, argumentou.