O presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá na próxima sexta-feira todas as informações para decidir sobre o padrão técnico de TV digital que o País adotará, afirmou hoje (7) o ministro das Comunicações, Hélio Costa. Lula retornará ao Brasil da viagem oficial de três dias à Inglaterra na quinta-feira, mas já na sexta pela manhã visitará Recife. Por isso, a expectativa é que só seja anunciado oficialmente o sistema escolhido na semana que vem.

"Concluímos esta semana todas as conversações que tínhamos que ter sobre os três sistemas (americano, japonês e europeu) e vamos reportar nesta sexta-feira ao presidente da República todas as nossas análises e ele estará em condições de definir e só ele poderá fazer", afirmou Costa. Segundo ele, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, é quem vai repassar ao presidente as conclusões do comitê de ministros formado para analisar o assunto. Um decreto estabeleceu a próxima sexta-feira como data final para conclusão das análises técnicas.

A última reunião que faltava ocorreu hoje, segundo o ministro. Dilma e Costa conversaram por mais de duas horas com o secretário de Comunicação do Ministério do Planejamento do governo argentino, Guilherme Moreno. Os dois países decidiram há cerca de quatro meses analisar em conjunto as vantagens e desvantagens dos três padrões de TV digital para chegar a uma escolha comum.

De acordo com Costa, hoje, a pedido da Argentina, foi feito um último relato de ambos os lados sobre as impressões de cada um dos três padrões. "Neste momento, temos a vontade política e a expectativa de que seja escolhido o mesmo padrão para os dois países e, se possível, para o Mercosul", comentou o secretário argentino.

Ele enfatizou, no entanto, que Brasil e Argentina não estão comprometidos a fazer a mesma escolha, já que as realidades dos dois são diferentes. A Argentina tem a maioria da população atendida pelo sistema de televisão a cabo enquanto no Brasil a maioria esmagadora tem acesso apenas à TV aberta, livre do pagamento mensal de uma assinatura pelo serviço.

O principal objetivo dos argentinos, disse Moreno, com a implantação da TV digital no país é ampliar a sua industrialização. Moreno disse que discorda do colega brasileiro Hélio Costa que já demonstrou publicamente sua preferência pelas vantagens técnicas do padrão japonês em relação aos concorrentes "Achamos que ainda não há dados técnicos suficientes para afirmar isso", declarou o secretário.