O governador Roberto Requião, o prefeito de Curitiba, Beto Richa, e o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel David Antônio Pancotti, inauguraram, nesta segunda-feira, a nova sede da 1.ª Companhia do 13.º Batalhão da PM, Batalhão Tenente-Coronel Pedro Plocharski.

O imóvel, localizado na praça governador Bento Munhoz da Rocha Neto, na Avenida Presidente Kennedy, Vila Guaíra, passa a abrigar a companhia que ficava junto à sede do batalhão, no Novo Mundo, e será mais um Núcleos de Proteção ao Cidadão.

O prédio foi construído pelo município e cedido para uso da Polícia Militar. Outros seis núcleos semelhantes já foram inaugurados e dois estão em construção. ?É uma soma civilizada de instâncias que tem dado resultados excepcionais na área da segurança, englobando as potencialidades da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Guarda Municipal?, disse o governador, destacando a parceria com o município de Curitiba. ?Este é o caminho de administração moderna. O fundamental é a integração?, completou Requião.

?Esta é uma clara demonstração dos esforços para melhoria da segurança na região. Temos que fazer a nossa parte. Não devemos cruzar os braços e virar as costas só porque não temos a missão constitucional de cuidar diretamente da segurança pública?, afirmou Beto Richa. O prefeito entregou as chaves da nova unidade da PM ao comandante do 13.º BPM, major Renato Jorge da Silveira. A companhia atua nos bairros Portão, Novo Mundo, Guaíra, Fanny, Lindóia, Capão Raso e Xaxim.

Projeto Povo

O comandante-geral da Polícia Militar destacou que a implantação da sede da 1ª Companhia do 13.º BPM ocorre em uma nova fase da segurança pública do Estado, calcada na filosofia de Polícia Comunitária. ?O policial militar passa a interagir com a sociedade e juntos buscam soluções para os problemas de cada bairro?, comentou Pancotti.

O comandante destacou também que, até outubro deste ano, todos os 75 bairros de Curitiba estarão sendo atendidos por esta modalidade de policiamento. ?Passamos a agir de forma particularizada?, enfatizou.

Dos sete bairros da 1ª Companhia do 13º BPM, quatro já contam com a atuação da Polícia Militar nos moldes do policiamento comunitário. No Portão, Novo Mundo, Guaíra e Vila Fanny já está em operação o Projeto Povo (Policiamento Ostensivo Volante), que coloca o policial militar cada vez mais perto da comunidade.

?A violência pelo desconhecimento desaparece?, comentou o governador. Requião lembrou que, no Projeto Povo, o policial conhece a comunidade é conhecido por todos os que moram ou trabalham na região, porque atua sempre na mesma área e está sempre disponível para resolver os problemas locais.