A Secretaria do Meio Ambiente do Paraná já investiu cerca de R$ 8,6 milhões em ações desenvolvidas no litoral do estado durante a Operação Verão 2005/2006. ?Estamos dando prioridade o bem-estar dos moradores e veranistas e ainda garantindo a preservação do litoral paranaense. Este ano, a secretaria montou uma central de atendimento em Matinhos visando manter um importante canal para orientação da população, assim como manifestação de sugestões, dúvidas e reclamações sobre atividades relacionadas ao meio ambiente?, disse o secretário Luiz Eduardo Cheida.

Apenas na área de coleta seletiva, obras de limpeza pública e implantação de lixeiras, a Surderhsa (Superintendência de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental) ? autarquia vinculada à Secretaria do Meio Ambiente (Sema) ? já investiu R$ 3,89 milhões para atender às cidades de Pontal do Paraná, Guaratuba, Matinhos, Antonina, Morretes e Ilha do Mel.

Além disso, a Suderhsa está coordenando as obras para ampliação do aterro sanitário de Pontal do Paraná, que funciona em sistema de consórcio com o município de Matinhos e está recebendo investimentos de R$ 844 mil.

Para a limpeza de rios e desassoreamento de canais, que evitam enchentes em períodos chuvosos, foram R$560 mil. ?A manutenção destes canais têm sido feita constantemente e não apenas durante a temporada. Com isso conseguimos contornar um problema que afetava todo o litoral até 2003?, explicou o presidente da Suderhsa, Darcy Deitos.

Outra importante ação realizada com recursos do tesouro estadual é a recomposição parcial da orla da cidade de Matinhos. A Secretaria do Meio Ambiente está atuando inclusive com apoio técnico para desenvolvimento do projeto.

Fiscalização

O IAP (Instituto Ambiental do Paraná), que também é autarquia vinculada à Sema, disponibilizou aproximadamente R$ 800 mil em ações voltadas à preservação do meio ambiente e conforto dos veranistas e moradores do litoral.

A fiscalização do meio ambiente em ações voltadas a emissão clandestina de esgoto, proteção de áreas de preservação permanente (APA?s) e, ainda, blitze de fiscalização em mar abertas para coibir a pesca predatória vêm sendo realizadas diariamente.

O monitoramento da qualidade da água em 50 pontos do litoral paranaense também está sob a responsabilidade do IAP, que semanalmente divulga os resultados das análises de águas coletadas e avaliadas duas vezes por semana. ?Os pontos que indicam locais impróprios para banho foram reforçados nesta temporada com a instalação de barracas vermelhas, onde funcionários do Instituto orientam os veranistas sobre os riscos de contaminação ao tomar banho de mar em locais onde há emissão de esgoto?, disse o presidente do IAP, Rasca Rodrigues.

A Operação Sossego, em que equipes do IAP monitoram diariamente o volume do som em estabelecimentos comerciais, tem agradado os veranistas e reduzindo o índice de reincidência de multas a proprietários após o terceiro ano consecutivo de atuação.

O volume permitido é de 60 decibéis durante a noite e a Operação é desenvolvida em Matinhos, Caiobá, Guaratuba e Pontal do Paraná com base em denúncias de moradores e veranistas.

Educação ambiental 

Atividades culturais voltadas à preservação e educação ambiental fazem parte do Projeto Cinema e Teatro na Areia. A temática ambiental foi priorizada pelo IAP na escolha dos filmes e peças teatrais apresentadas durante toda semana com uma programação rotativa para toda família e que percorre os municípios de Pontal do Paraná, Matinhos, Guaratuba, Antonina e Morretes.