A Secretaria de Estado da Administração e da Previdência (Seap) vai mostrar ações de recursos humanos, adotadas pelo governo do Estado, na V Feira de Estágios e Empregos, promovida pelo Cefet do Paraná.

Técnicos da Seap farão palestra nesta terça-feira (2) pela manhã sobre a política de estágios na administração pública e, num estande da secretaria, serão mostrados aos visitantes detalhes sobre as ações e os interessados poderão até fazer inscrição no banco de candidatos a estagiários.

A feira começa na terça e termina quinta-feira (4), e será realizada na unidade central do Cefet em Curitiba (Avenida Sete Setembro esquina com Rua Desembargador Westphalen). De acordo com a assessoria de marketing do Cefet, são esperados cerca de 10 mil visitantes.

Além da Seap, que vai representar o governo do Paraná, outras 12 instituições (entre empresas e organizações não-governamentais) participarão do evento.

Sobre a palestra – A palestra dos técnicos da Seap será às 9 horas. O gerente da Central de Estágio, Cícero Jorge dos Santos, e a gerente da Escola de Governo, Marli Aparecida Jacober Pasqualin, vão explicar como é feita a contratação de estagiários no Poder Executivo estadual, como é o acompanhamento do desempenho deles e de que maneira o Estado busca contribuir para a qualificação profissional dos estudantes.

Atualmente, nas 56 instituições do Poder Executivo atendidas pela Central do Estágio (secretarias, autarquias, fundações) trabalham cerca de 3,5 mil estagiários ? moças e rapazes que cursam o ensino médio e o ensino superior.

Geralmente, os estudantes de ensino médio atuam como auxiliares de serviços administrativos ou no atendimento ao público. A jornada de trabalho é de quatro horas por dia, para uma bolsa auxílio de R$ 1,43/hora. Já os estagiários de ensino superior lidam com atividades relacionadas à faculdade que cursam, e trabalham de cinco a oito horas diárias, com remuneração de R$ 2,13/hora.

A cada seis meses o estudante faz um relatório e uma avaliação de estágio. Entre os estagiários da Seap, a Escola de Governo já promoveu neste ano o curso ?Ambientação?, que explica aos estudantes as peculiaridades do serviço público ? e em que o cotidiano é diferente do de uma empresa privada. O projeto é o de estender o curso para as demais instituições do Poder Executivo.