O secretário chefe da Casa Civil, Caíto Quintana, lamentou, em nome do Governo estadual, o falecimento do ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Leonel Brizola.

“Brizola foi uma pessoa de renome nacional, que sempre teve um idealismo muito forte norteando sua vida política. Dou meu testemunho pessoal, já que sou nascido no Rio Grande do Sul. O governador Brizola fez 100 mil escolas públicas quando administrou aquele Estado”, disse Caíto Quintana, chefe da Casa Civil. Ele lembrou que, em um determinado dia, ao visitar um irmão que mora no Rio Grande do Sul, estavam sendo inauguradas duas mil escolas no Estado construídas pelo governo gaúcho.

“Eu, inclusive, fui bolsista do governo Leonel Brizola. Fiz ginásio à época. Andava 80 quilômetros para poder estudar, já que nasci em Santo Augusto. E todo o curso, incluindo refeições e hospedagem, eram de responsabilidade do governo estadual. Este é apenas um exemplo da trajetória política respeitável que teve Brizola. Ele deixa um símbolo, uma marca, que cada vez mais será fortalecida no nosso país”, afirmou o chefe da Casa Civil.