Os maiores especialistas em pragas de citros e pinus do Estado de São Paulo vão estar em Curitiba nos dias 29 e 30 para treinar engenheiros agrônomos e florestais da iniciativa privada. O curso, promovido pela Divisão de Defesa e Sanidade Vegetal da Secretaria da Agricultura (DDSV), tem por objetivo credenciar profissionais para a emissão do Certificado Fitossanitário de Origem (CFO).

O Certificado é o documento que garante a certificação de origem dos produtos, e é necessário para que o agricultor possa retirar a permissão de trânsito para transportar seus produtos a outros Estados ou para exportação. ?O mercado internacional e interestadual está cada vez mais exigente e cobra medidas fitossanitárias que atendam aos padrões da Convenção Internacional de Proteção a Vegetais. Tanto melhor para o produtor agrícola paranaense que adotar essas normas, pois ganha credibilidade junto ao comércio exterior?, explicou o agrônomo Adriano Munhoz Pereira, chefe da seção de Vigilância Fitossanitária da Secretaria da Agricultura.

Segundo ele, os engenheiros agrônomos têm papel fundamental na assistência técnica, pois serão os responsáveis pelos procedimentos para certificar a origem dos produtos agrícolas e florestais.

O curso será realizado no auditório da Secretaria da Agricultura, e entre os temas abordados vão estar: parâmetros para o exercício profissional; legislação fitossanitária; sistema estadual de certificação fitossanitária de origem (SISE/CFO); biologia, sintomatologia; controle e prevenção das pragas quarentenárias A2 de citros e pinus.

Informações sobre o curso e as inscrições poderão ser obtidas pelo telefone (41) 8412 ? 5208 (Romeu) ou através do e-mail aeapr@terra.com.br