O Secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Gabriel Alves Maciel, informou, nesta quinta-feira, que o governo concedeu o primeiro registro para fins comerciais de um genérico do herbicida glifosato. A patente original deste insumo era da multinacional Monsanto. Essa liberação deve ser a primeira de uma série que o governo deve fazer até o fim deste ano, diz o secretário.

O registro foi concedido à empresa Atanor do Brasil, que tem sede no Rio Grande do Sul. Até o fim do ano, segundo o secretário, outros dois ou três genéricos devem ser liberados para o mesmo fim. Na avaliação do governo, a decisão deve reduzir os custos de produção da soja.

O glifosato é um herbicida utilizado em pós-emergência no cultivo da soja transgênicas, isto é, depois que as plantas emergiram. O produto comercial Round, fabricado pela Monsanto, é líder no mercado de herbicidas que tem o glifosato como princípio ativo.