O Brasil possui apenas 600 quilômetros de vias para uso exclusivo de bicicletas, as chamadas ciclovias. Este número é pequeno se comparado à frota nacional que é hoje de 50 milhões de bicicletas. O ministério das Cidades, por meio do Programa Brasileiro de Mobilidade Bicicleta Brasil, está incentivando o uso da bicicleta como transporte nas cidades.

De acordo com o diretor do Departamento de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Renato Buareto, a idéia do governo é financiar projetos que incentivem o uso da bicicleta principalmente nos deslocamentos de pequenas distâncias. "O transporte com bicicleta não rompe grandes distâncias, que se faz com transporte motorizado. Mas existem distâncias de 3, 4 e 5 Km, entre a residência e a escola ou trabalho, por exemplo, que podem ser percorridas por bicicletas", explica o diretor.

Em 2004, o ministério apoiou 34 projetos integrados de infra-estrutura para incentivar transportes alternativos para construção de ciclovias, e a criação de faixas de pedestre e passarelas para a população que se desloca à pé.

De acordo com Renato Buareto, o Ministério das Cidades vai lançar ainda este ano o Manual de Planejamento Cicloviário com informações de como planejar uma ciclovia, sinalização, e segurança para os usuários desse tipo de transporte. "O que nós queremos é incentivar os municípios a adotarem a bicicleta. Nós vamos disponibilizar para as prefeituras todas as informações necessárias para inserir a bicicleta de maneira segura. O uso da bicicleta no Brasil é uma realidade em muitos municípios. O manual dará às prefeituras acesso a informações de como planejar uma rede integrada envolvendo outros tipos de transportes além da bicicleta, como ônibus e trens", conclui.