O governo do Paraná convocou os acionistas do consórcio Dominó para uma reunião na Procuradoria Geral do Estado, na próxima segunda-feira, dia 10, com o objetivo de romper formalmente o chamado ?pacto de acionistas? da Sanepar. Por esse pacto, o governo do Estado – acionista majoritário da Sanepar – transferiu, no governo de Jaime Lerner (PFL), o controle  da empresa para o consórcio Dominó.

Formado pelo grupo Andrade Gutierrez, o banco Oportunity e o grupo francês Vivendi, o consórcio comprou 39% das ações da empresa a preços que o atual governo considera inferiores aos de mercado. Ainda segundo esse pacto, o governo ficou proibido de fazer investimentos na Sanepar, reduzindo ainda mais sua participação nas decisões da empresa. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)