Brasília – Os servidores do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), em greve há mais de dois meses, discutirão durante o fim de semana parâmetros para a elaboração de uma proposta intermediária para o fim da paralisação, a ser apresentada na segunda-feira (8) ao ministro da Previdência, Nélson Machado.

A informação é de uma das líderes do movimento, Miraci Astum, diretora da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Previdência Social (Fenasps), que hoje participou de reunião com o ministro, fechada à imprensa. "Acredito que na segunda-feira não chegaremos a um acordo, mas acho que teremos uma contraproposta. Não será o ideal, mas esperamos que o fim da paralisação fique mais perto", relatou.

A greve dos servidores se deve à falta de acordo quanto ao valor da gratificação de desempenho. Os grevistas querem valor uniforma da gratificação para toda a categoria e o governo propõe reajustes variados conforme a produtividade.

Há dez dias, o ministro Nélson Machado aceitou intermediar as negociações com o Ministério do Planejamento. Exigiu, no entanto, a apresentação de uma proposta que associasse os interesses do governo federal e dos grevistas.