O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes ? que acompanhou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sua rápida passagem pelo velório do ex-governador Leonel Brizola ? disse que a visita de Lula ao Salão Nobre do palácio Guanabara, onde o corpo do ex-governador está sendo velado, foi um gesto nobre, não só porque representou toda a nação brasileira com a sua visita mas porque prestou uma homenagem a um companheiro de um longa jornada.

Sobre as vaias e os gritos de “traidor” de que o presidente foi alvo, o ministro disse que era preciso dar um desconto em razão do clima e da emoção que pairavam no local. ?Há aqui pessoas apaixonadas e chocadas com a morte de Brizola, mas voltando todos para casa vão ver a grosseria que fizeram com Lula e com o próprio Brizola. Se há pouco eles divergiam, é preciso lembrar que Lula e Brizola lutaram a maior parte do tempo juntos, praticamente a vida toda, ficando no mesmo lado por muito mais tempo. E neste sentido é descabido ajuizar quem tem razão?, afirmou.