Agora apenas como o número 288 da ATP, o seu pior ranking desde 1995, Gustavo Kuerten estréia nesta terça-feira no torneio de Sopot, na Polônia, e enfrenta justamente um dos favoritos, o argentino Guillermo Coria, que com a vitória em Umag, voltou a figurar entre os dez primeiros, ocupando a 9.ª colocação. O jogo será às 14 horas de Brasília, e Guga espera fazer um novo teste, avaliar sua evolução técnica e garante não estar preocupado com o fato de ter perdido 86 posições na lista de entradas.

"Para mim vale muito mais a pena enfrentar tenistas como Coria, ou Tommy Robredo, como aconteceu na semana passada, do que jogar torneios menores", disse Guga. "Se quisesse poderia estar entre os 60 ou 70 do mundo, participando de competições pequenas, mas não teria uma idéia de minha atual situação. Meu objetivo é estar entre os 15 ou 20 primeiros e, por isso, vou manter o meu caminho."

Para Guga, essa convivência com os melhores do mundo nestes torneios da série ATP Tour é fundamental para o seu retorno, embora possa representar derrotas em primeiras rodadas. O fato de estar treinando, jogando com tenistas de alto nível ajudam na sua recuperação.

Se voltar a perder nas primeiras rodadas em Sopot, Guga cair novamente no ranking. Mas o ex-número 1 do mundo, garante não estar preocupado com esse fato agora.

Essa atual posição de Guga não interfere, porém, na sua classificação para os principais torneios. O tenista brasileiro continua contando com o recurso do ranking congelado, em 30.º da ATP, o que serve para colocá-lo na competição, mas não para designá-lo como cabeça-de-chave. Em Sopot, ganhou wild card, para não ‘queimar’ as sete opções de uso do ranking congelado que ainda tem.

O atual número 1 do Brasil, Ricardo Mello, apesar das quartas-de-final em Los Angeles, também caiu no ranking e foi de 50 para 51. Já o mineiro André Sá, com o título conquistado em Campos do Jordão, voltou a estar entre os 150 primeiros do ranking. Daniel Mello é o número 143 e Flávio Saretta está em 123.

Entre os líderes, Roger Federer está no topo da lista seguido por Rafael Nadal, Lleyton Hewitt, Marat Safin, Andy Roddick, Andre Agassi, Nikolay Davydenko, Gastojn Gaudio, Guillermo Coria e Guillermo Cañas.

No ranking feminino, Maria Sharapova está a apenas 23 pontos da líder Lindsay Davenport.