O deputado Virgílio Guimarães (PT-MG) continuará como relator da proposta de reforma tributária, que aguarda votação no plenário da Câmara. A designação como relator de plenário foi confirmada pelo presidente da Casa, Severino Cavalcanti (PP-PE), durante a reunião do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, com governadores e líderes dos partidos, no Palácio do Planalto. Antes da eleição de Severino para presidente da Câmara, o afastamento de Guimarães da relatoria da reforma havia sido cogitado como uma retaliação à candidatura avulsa dele a presidente da Casa contra a oficial do deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP), que foi derrotado. Guimarães lembrou há pouco, ao sair do encontro no Planalto, que a designação do relator é feita pelo presidente da comissão especial e, no plenário, pelo presidente da Casa. "Só se estavam pensando em fazer isso (afastamento da relatoria) quando não imaginavam que Greenhalgh seria derrotado, o que seria uma violência", provocou o deputado do PT de Minas Gerais, punido na semana passada pela legenda com um ano de suspensão das atividades partidárias.