Os funcionários do Clube de Regatas do Flamengo estão em estado de greve. O anúncio foi feito por um grupo de funcionários após reunião com o presidente do clube, Hélio Ferraz, e com o vice-presidente financeiro, Artur Rocha. Também participaram do encontro representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Associação dos Empregados de Clubes de Futebol.

Eles estão há quatro meses sem receber salários, apesar dos contracheques terem sido entregues. A preocupação de Mario Delfino, representante dos funcionários, é de que a atual diretoria encerre seu mandato, em 31 de dezembro próximo, sem regularizar a situação. Segundo Mario Delfino, a greve pode ser deflagrada no dia 8 de dezembro, data marcada para as eleições no Flamengo.