No Paraná, 107 incubadoras de última geração estão sendo encaminhadas hoje para hospitais públicos ou filantrópicos do Estado nas 22 regionais de saúde. Os equipamentos, fabricados pela empresa brasileira Fanem, estão entre os mais modernos do mundo e foram adquiridos por meio de pregão eletrônico, com recursos de cerca de R$ 2 milhões referentes ao Programa de Gestação e Nascidos de Alto Risco da Secretaria de Estado da Saúde.

A Secretaria investiu R$ 6 milhões em onze tipos de equipamentos, que vão desde incubadoras, berços aquecidos e oxímetro de pulso para monitorização de batimentos cardíacos até aparelhos para a realização de ultra-sonografia que equiparão os hospitais de referência para gestação de alto risco.