O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) prossegue a coleta de amostras no rio Atuba para controle da qualidade da água, depois que 6 mil litros de óleo que vazaram da empresa Ingrax. Foram retirados do rio 2,5 mil litros do produto. A limpeza do leito, que deve terminar nesta sexta-feira (28), está sendo feita por 60 homens, entre equipes da Ingrax, Corpo de Bombeiros, IAP, Defesa Civil do Estado e Defesa Civil de Curitiba.
Segundo o IAP e a Defesa Civil – que fez um sobrevôo nesta quinta-feira pela região atingida, as barreiras instaladas nos rios Atuba e Iguaçu conseguiram conter o óleo e não foram encontrados vestígios do produto abaixo da última barreira, próxima ao Zoológico Municipal, há 15 quilômetros do ponto de vazamento.