A estimativa de safra nacional de grãos para 2005 ficou em 113,131 milhões de toneladas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou hoje o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de agosto. O montante previsto, se confirmado, será 5,23% inferior ao registrado na safra de 2004 – o que representa uma perda de 6 milhões de toneladas. A estimativa de agosto também é 0,33% inferior à previsão de safra registrada no levantamento de julho.

Na análise por regiões, na comparação com 2004, a região Nordeste, que responde nesta safra por 8,91% dessa produção total, apresentou um acréscimo de 7,87%. As regiões Norte e Centro-Oeste, responsáveis, respectivamente, por 3,61% e 37,29% de participação nessa previsão de safra em agosto, tiveram, na mesma ordem, incrementos de 14,81% e 5,49% ante a safra do ano passado.

Em contrapartida, as regiões Sudeste e Sul com participações de 15,56% e 34,63% na estimativa de safra de agosto para esse ano, apresentaram respectivamente reduções de 0 23% e 19,77% em comparação com a safra do ano passado. O IBGE informa que, no levantamento de agosto, os destaques de quedas nas estimativas de produção, na comparação com a previsão registrada pela mesma pesquisa em julho, foram observadas em feijão em grão 1ª safra (-2,93%) e milho em grão 2ª safra (-1,24%).

Porém, ao comparar com as produções completas, registradas na safra de 2004, o instituto registrou aumento nas estimativas de produção de feijão em grão 2ª safra (8,99%), feijão em grão 3ª safra (10,70%), mamona (37,46%) e soja em grão (3,24%). Mas houve quedas nas estimativas de produção para esse ano em agosto, ante o resultado completo registrado na safra de 2004, em algodão herbáceo em caroço (-1,74%), arroz em casca (-1 02%), feijão em grão 1ª safra (-2,42%), milho em grão 1ª safra (-12,46%), milho em grão 2ª safra (-28,76%), sorgo em grão (-28 21%) e trigo em grão (-9,17%).