O rendimento médio real recebido pelos trabalhadores em agosto, estimado em R$ 893,10, caiu 1,4% em relação a julho (R$ 905,97) e 0,9% frente a agosto de 2003 (R$ 901,49), conforme divulgou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) .

Em relação a julho, as maiores perdas ocorreram na indústria extrativa, no setor de transformação e distribuição de eletricidade, gás e água (-2,8%); comércio (-0,9%); serviços prestados à empresa, aluguéis, atividades imobiliárias e intermediação financeira (-1,7%); e educação, saúde, serviços sociais, administração pública, defesa e seguridade social (-1,0%).

Houve aumento no rendimento nas atividades de construção (1,7%); outros serviços – alojamento, transporte, limpeza urbana e serviços pessoais ? (0,9%) e serviços domésticos (1,2%).

Ainda na comparação com julho, a Pesquisa Mensal de Emprego mostra que o rendimento recebido pela população ocupada caiu nas regiões metropolitanas de Salvador (-2,1%), Rio de Janeiro (-2,6%), São Paulo (-1,5%) e Porto Alegre (-1,2%), enquanto tiveram ganho real as regiões metropolitanas de Recife (3,1%) e de Belo Horizonte (1,8%). Em relação a agosto de 2003, houve queda no rendimento dos trabalhadores de Salvador (-3,3%), Rio de Janeiro (-5,2%) e São Paulo (-0,5%). Ao contrário, houve ganho em Recife (5,3%), Belo Horizonte (6,2%) e Porto Alegre (0,5%).