As edições eletrônicas dos principais jornais argentinos destacam nesta segunda-feira (1.º) a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Lula assumiu seu segundo mandato e pediu coragem e ousadia para acelerar o desenvolvimento", estampa o "Clarín". "O presidente reeleito do Brasil jurou diante do Congresso Nacional e afirmou que propõe a destravar o crescimento do país", continua. O "Clarín" recorda que Lula "obteve o direito de exercer seu segundo período no final de outubro, ao vencer o segundo turno de forma massacrante o social democrata Geraldo Alckmin".

O jornal ressalta que Lula pediu "pressa, coragem e ousadia" para acelerar o crescimento Brasil e que a posse foi marcada pela ausência de chefes de Estado estrangeiros. No entanto, destacou "a multidão convocada à Brasília para acompanhar o líder do Partido dos Trabalhadores", bem como a caravana pelas ruas da capital federal. Clarín lembra que a reeleição de Lula foi "contundente com 60,8% dos votos, 58 milhões de votos contra 39,2% ou 37,4 milhões de Alckimin".

O "La Nación" também acompanha a posse em Brasília e relata aos seus leitores via internet que o juramento de Lula diante do Congresso inicia o segundo mandato até 2010. "Lula, de 61 anos, prometeu cumprir e fazer cumprir a Constituição", e repassou "as conquistas de seu primeiro governo em matéria econômica e social e propôs como desafio para seu segundo mandato acelerar o crescimento e a inclusão".

O jornal descreve ainda a chegada de Lula em um Rolls Royce sem capota, ao lado de dona Marisa, sob uma fina chuva, e publica uma reportagem sobre a campanha eleitoral e a eleição de Lula em outubro passado. O "Infobae" destaca os mesmos pontos que os demais jornais, mas principalmente as baixas taxas de desenvolvimento que o Brasil teve no último biênio. Já o "Ámbito Financiero" preferiu marcar o atraso "de meia hora" da cerimônia de posse. "Ámbito" deu ênfase à promessa de Lula de adotar "um conjunto de medidas orientadas a acelerar o crescimento da economia".