Um devastador incêndio destruiu ontem um edifício de três pavimentos no bairro nova-iorquino do Bronx, provocando a morte de pelo menos nove pessoas, sendo oito crianças e um adulto, informaram autoridades locais. Além das nove pessoas mortas, mais dez ficaram feridas ou intoxicadas no pior incêndio da história recente de Nova Iorque.

Testemunhas relataram o desespero de uma mulher que jogava crianças por uma janela quebrada para tentar salvá-las do fogo. "Tudo o que eu via era uma nuvem de fumaça branca. Do nada surge o primeiro bebê", contou Edward Soto, que conseguiu pegar a criança. Ele pegou ainda um segundo bebê atirado pela janela momentos depois. Soto e outro vizinho ajudaram a resgatar algumas crianças enquanto ouviam os pedidos desesperados de socorro das pessoas no interior do imóvel em chamas.

Seth Andrews, porta-voz do Corpo de Bombeiros de Nova York, confirmou hoje a morte das nove pessoas. Uma das vítimas, um bebê de menos de um ano, morreu no hospital. A causa do incêndio iniciado pouco depois das 23h de ontem (horário local), ainda é desconhecida. Pelo menos dez pessoas ficaram feridas, cinco delas em condições críticas de saúde. Quatro bombeiros e um agente de resgate foram hospitalizados com escoriações superficiais.

Fatoumata Madassa, parente de diversas pessoas que moravam no local, disse que quatro famílias habitavam o edifício. A maioria dos moradores era composta por imigrantes de Mali. Dezessete crianças moravam no prédio.