Um grupo de cinqüenta índios, caigangues e guaranis, da Reserva Indígena de Pinhalzinho, em Tomazina, no Norte Pioneiro, mantém, pelo segundo dia consecutivo, o bloqueio de uma estrada vicinal, que liga o município a Guapirama. Eles exigem a liberação de um alvará de pesquisa pelo Departamento Nacional de Pesquisa Mineral, órgão vinculado ao Ministério de Minas e Energia, para a exploração de um porto de areia na reserva. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)