A inflação voltou a subir em abril, influenciada pelos preços no atacado. O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), apurado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência, ficou em 1,21%, aumento de 0,08 ponto percentual em relação a março (1,13%). Com o resultado de abril, o IGP-M acumula alta de 3,97% no ano e de 5,38% em 12 meses.

Para o resultado mensal contribuíram os preços no atacado, que aumentaram 1,65%, seguindo a tendência de alta registrada no mês passado, quando o crescimento foi de 1,33%. Dentro do Índice de Preços no Atacado (IPA), os produtos agrícolas e industriais mostraram taxas positivas de 1,27% e 1,80%, contra 0,91% e 1,49% no mês anterior, respectivamente.

Já o índice de Preços ao Consumidor (IPC) caiu de 0,46% em março para 0,31% em abril. Dos sete grupos de despesas pesquisados, cinco apresentaram redução de preços, destacando Alimentação, que passou de 0,90% para 0,25%; Despesas Diversas (de 1,36% para 0,81%) e Habitação (de 0,51% para 0,41%). O grupo Transportes acentuou a deflação identificada em março de 0,37%, mostrando 0,50% negativos em abril.

O Índice Nacional da Construção Civil (INCC), cujo peso é de apenas 10% no índice final, variou 0,60%. Em março, o INCC teve variação de 1,59%.