A situação é mais tranqüila na manhã de hoje nos aeroportos do País. Segundo os primeiros boletins do dia divulgados pela Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), o porcentual de vôos com atrasos superiores a uma hora, da zero hora até 9h50, ficou em 6,9%. Dos 548 vôos programados, segundo o boletim da Infraero, 38 foram afetados pelos atrasos.

A situação mais complicada, de acordo com o site da Infraero, é no Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, que teve problemas na manhã de ontem, no Centro de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (Cindacta-2). Até as 10h34, o aeroporto registrou dez vôos atrasados.

O boletim informa também que o Aeroporto Juscelino Kubitscheck, em Brasília, apresentou, até às 9h50, atrasos superiores a uma hora em 4,3% dos 23 vôos programados.

No Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, de 83 vôos programados, três sofreram atrasos, o equivalente a 3,6% do total. Neste momento, o site da Infraero apontava atrasos em quatro vôos no terminal aeroportuário paulista.

Ainda em São Paulo, no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, quatro vôos registravam atrasos e cinco foram cancelados. Mas os atrasos de hoje não ultrapassam 1h30.

No Rio de Janeiro, o Aeroporto Tom Jobim (Galeão) mostrava atrasos superiores a uma hora em seis vôos. Já o Aeroporto Santos Dumont, também no Rio, cerca de cinco vôos saíram fora do horário.