O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) prorrogou, até o próximo dia 31, o prazo para que os contribuintes que aderiram ao parcelamento especial de débitos façam sua formalização junto a uma Agência da Previdência Social. O último dia era 30 de abril. A prorrogação do prazo foi foi feita por causa da greve dos servidores do INSS, que pode dificultar o acesso dos contribuintes a uma Agência da Previdência.

Também tiveram a validade prorrogada, até 31 de maio, as Certidões Negativas de Débito (CND) e as Certidões Positivas de Débito com Efeitos de Negativa (CPD-EN), vencidas desde 20 de abril, data de início da paralisação dos servidores.

As medidas constam da Resolução nº 149 do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), assinada pelo diretor-presidente Carlos Bezerra.