A greve do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) já dura 65 dias e atinge mais de 25% das quase 1.200 agências da Previdência do país. No entanto, os segurados não precisam ir aos postos de atendimento do órgão para solicitar seus serviços. Grande parte dos requerimentos e consultas podem ser feitos por meio da página eletrônica na internet (www.previdencia.gov.br) e pela Central de Cartas e E-mails.

O órgão disponibilizou em seu site a possibilidade de inscrição na Previdência, consulta ao andamento de processos e autorização de desconto automático da contribuição mensal ao instituto. O segurado também pode requerer diversos benefícios, como o auxílio-doença, salário-maternidade e pensão por morte. O endereço eletrônico descreve, ainda, quem tem direito a receber os benefícios e quais os documentos devem ser apresentados.

O cidadão também pode optar pelo envio de cartas ou e-mails para a Previdência. De acordo com a diretoria de Recursos Humanos, o órgão recebe até 400 e-mails e 80 cartas por mês. O prazo máximo para as respostas às dúvidas é de 30 dias.

O endereço para envio de cartas é: Caixa Postal 09714 – CEP 70040-976 ? Brasília (DF). Para mandar um e-mail, basta acessar a página eletrônica da Previdência na internet (www.previdencia.gov.br) e preencher o formulário eletrônico da seção Fale Conosco.