O Instituto Sociológico de Mato Grosso (ISMA), sociedade civil não governamental de promoção do desenvolvimento integral e solidário, com sede em Cuiabá, entrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com pedido de cassação do registro do Partido dos Trabalhadores (PT) pela prática de crime eleitoral de improbidade administrativa.

Para o presidente do ISMA, Hélio Silva, as denúncias de ocorrência de práticas ilegais e fraudulentas com a utilização de dinheiro público no financiamento das últimas campanhas eleitorais ferem a essência republicana. As informações são do site TSE/DF.